Massacre no Texas: atirador foi motivado por problemas familiares

Devin Patrick Kelley, autor do tiroteio que deixou 26 mortos em uma igreja no Texas, foi supostamente motivado por problemas familiares para cometer o massacre. Isso é o que apontam as primeiras investigações sobre o caso, de acordo com Freeman Martin, chefe da polícia local. “Havia uma desavença naquela família”, disse o oficial a jornalistas nesta segunda-feira.

O atirador, segundo Martin, Kelley “demonstrava ter raiva” da sogra, cujo nome não foi revelado, e que frequentava a Primeira Igreja Batista de Sutherland Springs, cidade rural com cerca de 400 habitantes. Ele enviou diversas mensagens de ameaças a ela – a última delas no domingo de manhã, horas antes de abrir fogo. A sogra, contudo, não estava na igreja na hora do incidente, diz o MSN.

O ataque, segundo Martin, “não teve motivação racial e também não está ligado a crenças religiosas”. “Havia um problema doméstico com seus familiares”, afirmou o policial sobre Kelley, ex-soldado da Força Área dos Estados Unidos que cumpriu pena de um ano por agredir a esposa e o filho em 2012. De acordo com o chefe de polícia do distrito de Wilson, Joe Tackitt, Kelley se matou após uma troca de tiros ao final de uma perseguição de carros.

Um bebê de um ano e meio e idosos estão entre as vítimas do massacre. Dez pessoas continuam internadas em estado grave.  Segundo a rede CNN, Kelley usou um rifle AR-556 comprado em uma loja em San Antonio, no Texas, para cometer o atentado. O atirador tentou tirar a licença para portar armas no estado, mas teve o pedido negado. “Pelos fatos que sabemos até agora, ele não deveria ter acesso a uma arma”, disse o governador Greg Abbott.

Em visita oficial no Japão, o presidente americano Donald Trump afirmou que o ataque é“um problema de saúde mental”. “Temos muitos problemas de saúde mental no nosso país. É algo que precisamos abordar de maneira séria”, disse em entrevista coletiva em Tóquio ao ser questionado sobre que medidas que deveriam ser adotadas para evitar esse tipo de tragédia.

 06/11/2017