Alagoano comanda Batalhão de pronta resposta ao terrorismo na Rio 2016

coronelmourario2016
Tenente-coronel Pedro Moura comanda o Batalhão de Pronta Resposta, o BPR, unidade especializada que fará frente a eventuais casos de ataques terroristas durante as olimpíadas (Foto: Arquivo Pessoal).
Dias depois de a Polícia Federal brasileira prender um grupo de supostos terroristas em 21 de julho, o governo francês desmentiu a existência de qualquer plano de ataque terrorista durante os jogos da Rio 2016. Mesmo assim, em tempos de atentados em massa, eventos de grande porte não escapam do clima de tensão, justificando um aparato especializado para ações contra grupos terroristas nos jogos olímpicos que começam oficialmente nesta sexta-feira (05).
Na Rio 2016, a missão de comandar essa tarefa é de um alagoano. Natural de Maceió, o tenente-coronel da PM, Pedro Jorge Buarque Moura, comanda o Batalhão de Pronta Resposta, o BPR, unidade especializada que fará frente a eventuais casos de ataques terroristas durante as olimpíadas, uma espécie de “Bope” dentro da Força Nacional. Sniper militar, o currículo desse alagoano de 44 anos inclui experiências como técnico explosivista e comando de operações pacificadoras no Rio de Janeiro.
Ascom PM