Antonio Teixeira desafia TJ para disputar prefeitura Tanque D’Arca

antonio-teixeira-de-tanque-darca
Antonio Teixeira pré candidato a prefeito de Tanque D’Arca
Igual a música da banda revoluções por minuto – RPM é como continuam as manobras políticas em Tanque d´Arca, distante 103 km de Maceió.
Desta vez, Antonio Teixeira – PMN, o mesmo que foi prefeito interino, afastado do cargo por enriquecimento ilícito, com seus bens a disposição da justiça, mentor da dança das cadeiras na prefeitura local desde junho de 2013, continua tentando passar por cima da Justiça para ser eleito por quatro anos na prefeitura.

No sábado passado dia 30 de julho, após a convenção, coligando seu partido PMN ao PRP, PTB e PSC, tendo o mesmo homologado sua candidatura a prefeito, já partindo para o ataque na busca de voto. Primeiramente, a troca de apoio na eleição que se inicia dia 16 próximo, fazendo a já conhecida dobradinha com alguns vereadores e suplentes que tem apoiado suas manobras para se manter no poder a todo e qualquer custo.

Pois é, nesta terça, tirou a vereadora Maria Selma, conhecida na cidade por Telma do Zé Gomes e deu posse a mesma como secretária de meio ambiente de Tanque d´Arca, ficando a vaga de vereador para o suplente José Raimundo Ernesto da Silva – PMN, conhecido na cidade por RAL, que tomou posse como vereador hoje mesmo em sessão especial da câmara de vereadores local as 14:30 desta tarde de terça-feira.

Dando continuidade a seu projeto, destituiu todos os funcionários contratados que não compareceram a sua convenção partidário sábado passado dia 30 de julho. Com as medidas tomadas pelo já candidato Antonio Teixeira – PMN, sob o apadrinhamento do deputado Estadual Francisco Tenório, já dá para sentir o clima da política praticada no município de Tanque d´Arca, onde um candidato sub judice, oficializa sua candidatura a prefeito desafiando a justiça alagoana como se tudo fosse normal.

Pelo que se vê o ministério público de Alagoas terá bastante trabalho na pacata Tanque d´Arca, pois, as perseguições de Antonio Teixeira – PMN persistem pela troca de voto a qualquer custo. Quem não o apóia se torna um desafeto político. Até o dia em que a justiça eleitoral irá deferir ou indeferir as candidaturas no município, já dá para se ver o trabalho que terá a caneta do Juiz eleitoral Dr. Josemir Pereira de Souza.

A 3ª Câmara Cível do TJ/AL, em sessão Ordinária ontem(dia4) realizada, julgou o agravo do prefeito de Tanque d´Arca, que no dia 14 de abril passado foi afastado do cargo por improbidade administrativa, enriquecimento ilícito e indisponibilidade de seus bens e de mais três pessoas a ele ligados,onde este, vem tentando obter do egrégio tribunal o reparo nas medidas impostas em seu afastamento e dos demais, tendo decidido: à unanimidade de votos, em CONHECER do presente recurso para, no mérito, por idêntica votação, NEGAR-LHE PROVIMENTO, nos termos do voto do relator. Sustentação oral do advogado Leonardo de Moraes Araújo Lima, pelo agravante. Tomaram parte no julgamento: Des. Alcides Gusmão da Silva, Des. Domingos de Araújo Lima Neto e Des. Celyrio Adamastor Tenório Accioly. Presidiu a sessão o Exmo. Senhor Des. Domingos de Araújo Lima Neto.Resumindo, mais uma vez Antonio Teixeira – PMN não obteve êxito em seu pleito perante o tribunal de justiça de Alagoas, esperando agora o deferimento ou não do registro de sua candidatura a prefeitura de Tanque d´Arca na eleição de outubro próximo.

bernadino