Associações se reúnem com o comando para definir redução de interstício dos cabos e soldados

sold-cab

Na tarde desta sexta-feira (15), representantes da ACS/AL, ASSMAL e ASSOMAL se reuniram com o Comandante-geral, o Coronel Lima Júnior, para que fossem feitos os ajustes finais da proposta da Lei de Promoção de policiais e bombeiros militares.

A estruturação da proposta passou pela comissão que, na época, foi escolhida pelas associações militares e os representantes entregaram durante a reunião ao Coronel Lima Júnior. Após alguns ajustes feitos pelo Comandante-geral da PMAL, a proposta está finalizada e agora será encaminhada à Procuradoria Geral do Estado de Alagoas (PGE/AL) para que seja feita a tramitação jurídica.

De acordo com o Cabo Abdi, diretor de Articulação Política da ACS/AL, o Comandante deu a garantia de que as promoções de agosto deste ano serão feitas através da nova Lei de Promoção. “Esperamos agora que o Governo se posicione positivamente acerca da proposta, pois os militares há anos aguardam ansiosamente esse novo projeto”, disse.

Um dos pontos de maior destaque da nova proposta é a redução de interstício para cabo. O presidente da Associação dos Cabos e Soldados em Alagoas, Cabo Wellington, revelou que os policiais e bombeiros militares a partir de agora poderão ser promovidos em cinco anos ao invés de dez. “Essa é a nossa maior vitória enquanto entidade representativa. Em agosto, com a nova lei de promoção pelo menos 700 soldados terão a garantia de que serão promovidos a cabos”, finalizou.

Cada Minuto