Cinco dias após fugir da polícia, suspeito de integrar organização criminosa é morto

“Puro Ódio”, como era conhecido, foi alvo da Operação Ciclone, realizada em Maceió, na quinta-feira passada, e pode ter ligação com a facção criminosa PCC. Ele reagiu à abordagem policial e ficou ferido, mas fugiu.

csm_edmilson_alves_de_brito2_aba2364597

Cinco dias depois de conseguir fugir de um cerco policial contra integrantes de uma quadrilha ligada a tráfico de drogas, homicídios, roubos, uso de documentos falsos e estelionato, Edmilson Alves de Brito, 28 anos, morreu em troca de tiros com a polícia na madrugada desta terça (2).

“Puro Ódio”, como era conhecido, foi alvo da Operação Ciclone, realizada na quinta-feira passada, e pode ter até ligação com a facção criminosa PCC. Ele reagiu à abordagem policial e ficou ferido, mas fugiu.

Hoje, após uma nova tentativa de prendê-lo, o Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) foi até a casa do suspeito, no bairro de Santa Lucia, parte alta de Maceió, e novamente foi recebido a tiros.

Edmilson foi atingido por três disparos de arma de fogo e foi socorrido até o Hospital Geral do Estado (HGE), mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

O revólver calibre 38 do suspeito foi levado até a Central de Flagrantes para o registro da ocorrência.

Diário Arapiraca

02/08/16