Mau hálito é um problema de saúde pública no Brasil

mau-halito-2

Com impacto na qualidade de vida do indivíduo, a halitose, mais conhecida como mau hálito, atinge 50 milhões de brasileiros, o que representa 30% da população do país, segundo dados da Associação Brasileira de Halitose (ABHA). Esse número alarmante representa um problema de saúde pública no Brasil e pode causar problemas sócio-emocionais, depressão e dificuldade nas relações interpessoais, além de poder estar associada a algum problema de saúde.

Apesar de não ser uma doença, a halitose pode indicar que há algo errado no organismo e deve ser identificado por meio de um correto diagnóstico e tratado adequadamente quando o problema torna-se crônico”, relata Marcos Moura, diretor executivo da ABHA.

Moura afirma ainda que o mau hálito pode estar associado a aproximadamente mais de 60 tipos de causas distintas, como jejum prolongado, hábitos de alimentação inadequados, alterações no padrão salivar, sinusites, fumo, uso de drogas e ingestão de bebidas alcoólicas, entre outros. Entretanto, há um aspecto que precisa ser desmistificado em relação ao mau-hálito. “É comum relacionar problemas no estômago como o principal responsável pelo hálito alterado. Na verdade, trata-se de uma crença com pouca evidência científica ou clínica”, esclarece.

kiwi-ludovica

O tratamento da halitose pode ser multidisciplinar, mas, como cerca de 90% dos casos de halitose são de origem bucal, o profissional de primeira escolha no diagnostico e tratamento do mau hálito deve ser um dentista capacitado. A ABHA ministra cursos que qualificam esses profissionais e, como a halitose pode ser indicativo de várias doenças, caso seja necessário, o dentista capacitado poderá indicar o paciente a outras especialidades para realizar o tratamento de forma conjunta.

Um fator importante que precisa ser abordado é a importância da Saliva como fator primordial na prevenção do mau hálito, alterações no padrão da saliva vão influenciar diretamente na alteração do hálito.

“Sabemos o quanto é constrangedor avisar alguma pessoa do nosso convívio sobre o mau hálito, até pessoas que fazem parte do nosso dia a dia como cônjuges e familiares, além de amigos e colegas de trabalho que são próximos, mas devido a essa dificuldade, a ABHA desenvolveu o SOS Mau Hálito, sistema de notificação que avisa a pessoa que ela tem o problema com algumas dicas e também a indicação de um especialista de acordo com a cidade onde a pessoa reside”, ressalta Marcos Moura.

Basta entrar no site http://www.abha.org.br/sosmauhalito, que após conferência da notificação, o que evita o envio de piadas e conteúdo de mau gosto, a pessoa receberá essas indicações por e-mail anonimamente.

sos-mauhalito

INFORMAÇÕES SOBRE A ABHA:

Fundada há 17 anos, a “Associação Brasileira de Halitose” (ABHA) é hoje a principal referência quando se fala em Halitose no Brasil, graças ao desempenho dos seus diretores e membros que trazem em cada ato a seriedade e, acima de tudo, o compromisso com a classe odontológica e a população.

A instituição já quebrou alguns paradigmas, derrubou mitos e enfrentou muitas barreiras, como a batalha para alertar a população contra o uso indevido de produtos que não possuem registro junto à ANVISA.

A luta será sempre constante a fim de desenvolver, incentivar e aprimorar estudos e pesquisas na área de Halitose, contribuindo para o crescimento técnico e científico dos profissionais de diferentes áreas da saúde.

A ABHA incentiva programas de prevenção e orientação de higiene bucal, assim como campanhas e outras ações de caráter informativo, como ações de utilidade pública, gratuitas, visando orientar e esclarecer tanto a população quanto profissionais da área de saúde sobre a halitose, suas causas, consequências, medidas preventivas, tratamentos e demais aspectos relacionados a esse tema.

Dr. Marcos Moura
CROAL 1210