Mulher presta queixa contra funcionário de TV a cabo por assédio

julianabarros
A fotojornalista Juliana Barros, 35 anos, prestou queixa de assédio sexual nesta terça-feira (26) contra funcionário da empresa de TV a cabo NET que passou a lhe enviar mensagens pornográficas por celular após ir a sua casa instalar o equipamento. O boletim de ocorrência foi registrado no 4º DP (Consolação).

Em sua página em uma rede social, Juliana publicou as mensagens recebidas “nas últimas semanas”, segundo ela, e afirmou temer represálias do agressor. “Estou com medo pois esse psicopata sabe onde eu moro, por isso ainda não o entreguei. Me sinto envergonhada e violentada”, escreveu.
whatsapp
De acordo com ela, o assédio começou logo após a visita quando ela escreveu para o técnico pedindo ajuda para encontrar uma peça. “Como tive problema com um novo adaptador, trocamos inicialmente algumas mensagens para solucionar o problema. Estou com medo pois esse psicopata sabe onde eu moro”, escreveu.

Procurada, a NET informou que tomará “todas as medidas cabíveis para apurar, identificar e afastar sumariamente qualquer funcionário ou prestador de serviço que aja em desacordo com o código de ética da empresa” e que disponibiliza um email ([email protected]) para denúncias.
VEJA