Para Ronaldo Fenômeno, a solução para o Brasil é cuspir nos adversários

ronaldo
Você não leu errado. Ao término de Brasil e Iraque, empate por 0 a 0, no domingo (7), Ronaldo, na posição de comentarista da Globo, em rede nacional, soltou essa pérola: “Não vejo ninguém dar um carrinho, ficar bravo. Chegar, gritar, xingar, cuspir no cara”, comentou.

Que o ex-atacante, gênio dos gramados, é um comentarista absolutamente medíocre eu já sabia faz tempo. Invariavelmente, “analisa” as partidas metralhando clichês, no pior estilo ex-boleiro. É incapaz de uma sacada, de sair do comum.

Agora, desta vez, o apelidado Fenômeno se superou. É o melhor exemplo da visão estreita de Ronaldo sobre futebol, que o problema da seleção é “falta de raça” (e não falta de futebol). E que, entre as atitudes, vale até cometer o ato canalha de cuspir nas pessoas.
André Pugliesi – Gazeta do Povo