Secretaria da Mulher e dos Direitos Humanos apoia discussão sobre o racismo

Encontro ocorre a partir de sábado (23), no Museu da Imagem e do Som (Misa), em Jaraguá

5db1b66483e6cbd3e30a809eadb74f8c_L
Durante o evento, as rodas de conversa irão abordar também Juventude e feminismo das pretas, bate-papo no tom da beleza e moda afro, cantos e encantos das vozes negras e negritude e sexualidade. Divulgação

Discutir a institucionalização do racismo e as consequências para as mulheres negras é o principal propósito das rodas de conversa intituladas Fala preta #Tire.A.Venda.do.Racismo, que ocorre a partir deste sábado (23), e se estende até segunda-feira (25), no Museu da Imagem e do Som (Misa), em Jaraguá.

A Secretaria de Estado da Mulher e dos Direitos Humanos (Semudh)  é apoiadora do evento, que também tem como objetivo celebrar o Dia Internacional de Enfrentamento à Violência contra a Mulher Negra, e será realizado por diversas entidades feministas, entre elas, o Conselho Estadual dos Direitos da Mulher (Cedim-AL), Instituto Jarede Viana, Conselho Estadual de Promoção da Igualdade Racial (Conepir) e a  Marcha Nacional das Mulheres Negras.

A superintendente dos Direitos Humanos e da Igualdade Racial, Rita Mendonça, será uma das participantes das rodas de conversa da segunda-feira, com o tema: Descompassos da violência e das políticas públicas no campo da saúde da mulher negra. Essa temática também contará com exposição da presidente do Cedim, Ana Pereira.

Durante os três dias de evento, as rodas de conversa irão abordar ainda: Juventude e feminismo das pretas, bate-papo no tom da beleza e moda afro, cantos e encantos das vozes negras e negritude e sexualidade.

As rodas de conversa irão contar com apresentações artísticas de Igbonan Rocha, Naná Martins, Mel Nascimento e dos grupos AfroCaeté, Arafunfun Omanngerê e Batuque Yá.

Sisley Veloso – Agência Alagoas