Seris firma parceria com BBA Nordeste para empregar mão de obra carcerária

Trabalho ofertado através do setor de Reintegração Social evita a reincidência de crimes em Alagoas; cinquenta vagas são ofertadas com novo convênio em Marechal Deodoro

44cd48a980779449180d283254bb7796_L

Alagoas segue na contra mão da crise nacional. Novas portas de trabalho são abertas graças ao trabalho incansável do Governo de Alagoas que tem buscado alternativas para firmar parcerias. Nesta terça-feira (2), mas uma grande oportunidade surgiu para mudar a perspectiva de vida de muitos apenados que estavam sem saída após sair da prisão.

Através do setor de Reintegração Social, a Secretaria da Ressocialização e Inclusão Social (Seris) assinou uma importante parceria com a empresa BBA Nordeste, especializada em fabricação de containers flexíveis. Situada no Polo Industrial de Marechal Deodoro-AL, a empresa irá empregar cinquenta custodiados dos regimes aberto e semiaberto.

O novo convênio representa uma grande chance para aqueles que buscam apagar os erros do passado, trilhando um caminho decente para serem reinseridos no convívio social. A BBA Nordeste é uma das dezenas de empresas que buscam colaborar com o projeto da Ressocialização. Em Alagoas, mais de 450 vidas estão mudando graças ao trabalho.

O diretor da BBA Nordeste, Guilherme Perez, falou da realização em celebrar o convênio com o Governo de Alagoas. “Esperamos fortalecer essa parceria para no futuro aumentar o número de vagas. Os novos profissionais receberão instruções em segurança do trabalho, boas práticas de fabricação, além de conhecimentos em qualidade de produção”.

O secretário da Ressocialização e Inclusão Social, tenente-coronel PM Marcos Sérgio de Freitas, lembrou que a escolha dos reeducandos para os serviços ocorre mediante um rigoroso critério de avaliação feito pela Reintegração Social. A medida é necessária para que os trabalhadores escolhidos tenham um bom desempenho profissional.

“Estamos levando a BBA Nordeste como referência para abrir novos postos de trabalho e tirar os custodiados da ociosidade. O trabalho edifica os reeducandos e evita a sua reincidência crimina. Através das parcerias firmadas, mudamos não só a vida dos apenados, como também proporcionamos paz para a sociedade”, fala o secretário.

Victor Costa – Agência Alagoas

03/08/16