Servidores da Educação de Alagoas fazem paralisação por reajuste salarial

greve

Trabalhadores da rede estadual de ensino fazem uma mobilização em frente ao Centro Educacional Antônio Gomes de Barros (CEAGB), no bairro do Farol, em Maceió. Eles deram início a uma paralisação de advertência, definida em assembleia, que terá duração de cinco dias.

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Alagoas (Sinteal), a categoria cobra o cumprimento da data base, de maio deste ano, além de melhores condições de trabalho.

A assessoria da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) informou que a pasta não vai se pronunciar a respeito da paralisação.

O Sinteal comunicou que, durante cinco dias, haverá diversas atividades. A categoria se reúne novamente para decidir se entra em greve permanente.

Nesta manhã, alguns estudantes que chegavam para assitir aulas no CEAGB estavam voltando para casa. A respeito das aulas na rede estadual durante a paralisação, a assessoria da secretaria disse que ainda não há um levantamento de quantos alunos podem ser afetados com a mobilização.

G1 AL