Suspeito de esfaquear mulher na frente da filha é espancado

Um homem apontado por populares como o responsável por ter esfaqueado a dona de casa Christiane de Souza Andrade, na noite da última quinta-feira, no Estácio, região central do Rio, foi pego e espancado, na noite deste sábado, na Rua Joaquim Palhares, na Praça da Bandeira, também na Zona Norte. De acordo com o tio da vítima Tobias Luiz Silveira, de 68 anos, alguns amigos o avisaram que um grupo encontrou o homem na região, o “agrediram muito” e chamaram a Polícia Militar.

Segundo os PMs que levaram o homem para o Hospital Municipal Souza Aguiar, testemunhas disseram que o homem estava caminhando pela localidade, quando reconhecido e cercado pelos agressores.

— Conversei com algumas pessoas por telefone e falei para elas não o agredirem, mas a raiva é grande. Estão todos revoltados e muita gente já sabia que ele era o autor do crime. Ele era conhecido na região por fazer pequenos bicos como pedreiro e pode até ter feito algum serviço na casa da minha sobrinha — conta Tobias.
suspeito

Ainda de acordo com o parente da vítima, os populares encontraram a identidade do rapaz com um nome que batia com o que já havia sido relatado pela filha da Christiane, uma menina de 7 anos que presenciou o momento em que a mãe foi esfaqueada pelo homem.

Tobias informou que depois de terem agredido o homem, os populares o prenderam e chamaram a Polícia Militar:

— Espero que a polícia consiga, agora, resolver esse caso.

Vídeos com o homem sendo espancado já se espalhou pelas redes sociais. Uma das postagens já tinha mais de 200 compartilhamentos em menos de uma hora.
espancado
De acordo com os policiais militares que levaram o homem para o hospital, ele estava ferido, mas consiente. Foi submetido a exames e levado para a Divisão de Homicídios. Os agentes informaram que o homem tem uma anotação criminal, datada de 2012, sobre uma tentativa de homicídio.
espancado1
Já o delegado Fábio Cardoso, titular da Divisão de Homicídios, a especializada está investigando o caso “e, no momento, para proteger a investigação, não está divulgando informações sobre as diligências que estão sendo realizadas”.

EXTRA