Turquia cria “cemitério para traidores” para enterrar golpistas

Autoridades turcas preparam novo local, só para pessoas que morreram em 15 de julho

naom_578cc2f33cf71

A reação do regime de Erdogan à tentativa de golpe de Estado tem sido implacável. Entre suspensões e detenções, dezenas de milhares de pessoas foram acusadas de envolvimento. Mas a Turquia prepara mais uma medida radical.

Enquanto pressiona os Estados Unidos para que extraditem Güllen, o clérigo que é culpado de ser o mentor do golpe, a Turquia deu início à construção de um ‘cemitério para traidores’.

A expressão está já colocada numa placa, segundo o jornal Independent. E a humilhação é intencional.

Os soldados que morreram na tentativa de golpe de Estado vão ser enterrados nas traseiras de um canil ainda em construção.

Sem identificação, ao todo serão enterrados 24 homens, numa iniciativa incentivada pela autarquia de Istambul. Ainda não há corpos enterrados ali, mas o espaço foi preparado para ser um cemitério em apenas dois dias, como destaca o The Guardian.

O prefeito de Istambul admite que as autoridades reservaram “um local e vão chamá-lo de cemitério de traidores”. Tudo “para que cada pedestre possa amaldiçoá-los e nunca os deixar descansar em paz”.

Noticia ao minuto

28/07/16