Vocalista da banda de filho de Caetano fala da preferência por vestidos

“O preconceito não vai me parar”, diz José Ibarra, da Dônica

joseibarra_fernandoyong

Vocalista da banda Dônica, consagrada no último Prêmio da Música Brasileira, José Ibarra vem chamando cada vez mais a atenção pelo estilo descolado e ousado nos shows do grupo. Para uma recente apresentação, escolheu um vestido preto transparente e uma jaqueta com brilhos dourados.

“Tenho muita preocupação visual, acho que é uma forma de expressão. Gosto de roupa. Que se dane se é de velho ou de mulher. Adoro vestidos”, diz ele, que não se preocupa com o julgamento das pessoas, nem da família.

“Minha mãe chega e fala: ‘Você tem pelos na perna, não fica bonito de saia’. Nem ligo. No Baixo Gávea, as pessoas são mais caretas. Mas o preconceito não vai me fazer parar de me vestir como eu quiser. Deixo a mensagem de liberdade”, conta Ibarra, parceiro musical deTom Veloso, um dos integrantes da banda, que, em breve, entrará no estúdio para gravar o segundo CD.

“Nosso grupo se formou na escola. Foi como um ‘match’ no Tinder. Nada foi proposital, rolou um flerte e aconteceu”, diz ele, que ainda treme na base quando se encontra com Caetano, pai de Tom. “Sou muito tiete dele, não fico muito confortável. Preciso ouvi-lo calado.”

epoca

12/09/16